Dark | Uma série sombria e viciante [Crítica]

No último dia 1° de dezembro, estreou Dark, a nova série da Netflix. A produção é alemã ( a primeira série alemã no canal de streaming).

Dark é uma série que a princípio parece muito com Strangers Things. Um adolescente some, tem um grupo de amigos, bicicletas, musicas antigas e algumas cenas se passam em 1986.Mas não se deixe enganar, Dark segue seu próprio caminho.

A história circula ao redor de quatro famílias que moram em uma pequena cidade no interior da Alemanha. Elas lidam com o desaparecimento de duas crianças, segredos, medos e mentiras aparecem a medida que a trama vai sendo desenrolada.

Dark é uma série muito bem feita. Ambientação, iluminação, trilha sonora , tudo no “padrão Netflix”. As atuações não são as das melhores. Tanto que dublada ela parece ser mais intensa, mas não é nada que atrapalhe.

Uma coisa que você precisa saber antes de assistir Dark. Preste muita atenção em tudo. Volte a cena quantas vezes for necessário. Como a história vai retrocedendo e avançando, uma hora você se perde.Principalmente por não conhecer os atores. Talvez isso tenha me prendido tanto a ela. Eu sentia que se parasse de assistir, ia esquecer de alguma informação.

Dark é uma série que parece um livro, um filme, uma lenda urbana. Mas é uma série. Graças a Netflix !

 

 

A partir do próximo parágrafo, teremos spoilers

 

Os adolescentes de Dark em nada se parecem com os personagens de Stranger Things. Os jovens bebem, usam drogas, matam aulas e namoram. Em todas as épocas em que a historia está acontecendo. O núcleo principal se divide nos 4 adolescentes e em suas famílias nada perfeitas. Um pai suicida, uma mulher que nutre uma paixão desde a infância, casais que estão juntos por interesses ou por aparências. Os episódios vão te dando mais perguntas do que respostas. Por que um homem se suicidou ? Quem sequestrou a primeira criança há 33 anos ? Quem sequestrou agora ? Onde elas estão ? De quem é o corpo encontrado na floresta ? Por que as mulheres estão com câncer ? Por que só homens somem ?

Com o tempo voce descobre algumas respostas, ate mesmo de perguntas que nem tinha feito. E outras questões começam a aparecer.

Em um momento eu me perdi sobre quem era quem nas viagens no tempo. O recurso de mostrar o antes e depois é muito útil, porém quando a viagem retrocede a uma terceira geração, a coisa ficou complicada. E isso foi ótimo. Pois tudo começa a fazer mais e mais sentido.

Diferente de Stranger Things, Dark não segue o caminho do sobrenatural. E muito menos de ser uma série fofa e juvenil. Tem sexo , nudez, agressão, prostituição, bissexualismo.  Uma coisa que me chamou a atenção é a diferença do estilo de suspense. Toda a tensão é causada pela trilha sonora. E diferente da escola de suspense americana, em Dark nunca tem alguém atrás da pessoa que está de costas.

O final foi o que eu esperava, afinal o “estranho” já havia dado dicas sobre de onde veio. Porem eu esperava que algumas pontas fossem fechadas. Como os casos de câncer de mama e como Aleksander foi de faz tudo para presidente da fabrica. A série provavelmente terá uma segunda temporada. Onde espero que muitas respostas sejam dadas. Depois de Sense8, todos temos receio de séries que as temporadas terminam sem encerrar historias. Eu só temo Dark ficar dando voltas ao redor do próprio rabo e perder a hora de parar. Mas quero muito saber quem é o lado bom e o lado ruim da história. Isso se algum lado for bom.

O único ponto negativo foi pro problema de coagulação dos personagens . Passaram se 4 dias e as feridas causadas ainda estavam com o aspecto de que acabara de acontecer. Muito sangue de groselha e machucados mal feitos. Falha da maquiagem que muitas vezes acabavam confundindo sobre qual data ocorreram. Um dos detetives apareceu do nada usando um tapa olho e um corte no nariz. Dez dias depois, ele ainda estava com o corte saindo sangue e nem o tapa olho e nem os machucados foram explicados.

Recomendo muito. Principalmente para quem gosta de viagem no tempo e para quem não resiste a uma teoria da conspiração.

 

NOTA 9

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.